A equipe do Academia emiti nota de repúdio sobre os acontecimentos pós jogo contra o Operário no Dutrinha

A equipe do Academia emiti nota de repúdio sobre os acontecimentos pós jogo contra o Operário no Dutrinha

A Academia Futebol Clube lamenta e repudia os atos praticados por parte da comissão técnica e torcedores do Clube Esportivo Operário Várzea-grandense durante todo o jogo e logo após as cobranças de pênaltis.

Houve violência, cometida pelo roupeiro do Operário ao fim das penalidades, quando desferiu uma cabeçada no nosso goleiro Naldo. Esse ato gerou um tumulto desnecessário. Durante todo o jogo este mesmo roupeiro ameaçou o Naldo, e boa parte da comissão técnica do Operário também insultou o nosso capitão Maranhão. No futebol atual esse tipo de intimidação não cabe mais. É lamentável tais atitudes por profissionais que vivem do futebol.

Esse tumulto gerado pela falta de empatia de quem deveria estar comemorando com sua equipe e seus torcedores, ultrapassou o limite do campo. Parte dos torcedores ameaçaram invadir o gramado, jogaram objetos no campo e foram até a entrada do vestiário e agrediram com tapas e socos atletas, comissão técnica e diretoria da Academia.

Ontem, em um jogo que deveria ser de festa, se tornou um capítulo negativo da história do futebol mato-grossense. A Academia espera que os responsáveis sejam punidos pelos danos gerados inclusive na imagem do Campeonato Mato-grossense.

Veja Também